Sandra Helena Mathias Motta - Barra Mansa (RJ)
   

Desde criança, sempre tive muitos problemas gastrointestinais, mas mesmo procurando ajuda médica, nunca tive o diagnóstico correto. Desde então, não posso comer nada que tenha glúten. O começo foi muito difícil, usava farinhas livres de glúten, mas na época ainda não era moda comer sem glúten. Era tudo muito caro e de difícil acesso, mesmo assim, preparava em casa a farinha com fécula de batata, polvilho, farinha de arroz. Nesse período engordei bastante.

Mas durante as comemorações de aniversário de um amigo de trabalho, comi bolo de chocolate! Fazia muito tempo que não experimentava e passei tanto mal que meu intestino travou de uma maneira inacreditável e tive que tomar medicamentos para regularizar o intestino. Ser celíaca atrapalha muito a minha rotina, pois é uma patologia grave. Acho chato quando sou convidada para algum evento e tenho que avisar que sou restrita aos alimentos que convencionalmente são servidos. No restaurante da empresa, também tenho alimentação diferenciada o que torna meu dia a dia mais complicado. Mas aprendi que preciso me alimentar bem com legumes, frutas e verduras, carnes magras e ovos. Tento manter o equilíbrio e meu peso”. 

Sandra Helena Mathias Motta, 53 anos, microbiologista, Barra Mansa (RJ)